Connect with us

DESTAQUE

Uso excessivo de smartphones nas escolas é tema de debate no Legislativo Potiguar

Publicado

em

O uso disfuncional do celular em sala de aula foi o assunto central da audiência pública realizada, na tarde desta quinta-feira (16), na Assembleia Legislativa do RN. Proposto pela Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente, que é presidida pelo deputado Hermano Morais (PV), o debate objetivou discutir o assunto com psicólogos, diretores de escolas, professores, estudantes, familiares e toda a sociedade, dando ênfase ao Projeto de Lei apresentado pelo parlamentar, que trata da proibição do uso de smartphones em salas de aula para fins não pedagógicos, no Rio Grande do Norte.

“Educadores acreditam que a prática do uso de celulares nas salas de aula diminui a capacidade de raciocínio, limita o desenvolvimento da construção de pensamento lógico e reduz a faculdade de observações críticas e os níveis de concentração. E a situação pode até piorar se a utilização da tecnologia não for para objetivos educacionais. Diante desse cenário, viemos aqui hoje empenhados a encontrar soluções para o problema”, explicou Hermano.

De acordo com o deputado, o relatório global da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), divulgado em 26 de julho deste ano, chegou a conclusões alarmantes acerca dos efeitos do uso excessivo do celular no desempenho educacional e na estabilidade emocional de crianças e adolescentes.

“Por isso, é de extrema urgência a adoção de medidas efetivas que venham a enfrentar essa problemática. É claro que não se nega o potencial das tecnologias informacionais no mundo moderno, sobretudo no contexto da pandemia da Covid-19. No entanto, é preciso debater até que ponto a tecnologia transformou a Educação. Mudanças decorrentes do uso da tecnologia digital são incrementais, desiguais e maiores em alguns contextos do que em outros. Ademais, as evidências de seu impacto são inconsistentes”, destacou.

Segundo Hermano Morais, deve-se levar em conta a relevância dos dados de avaliações internacionais em larga escala, empreendidos pelo referido estudo da Unesco, que sugerem uma correlação negativa entre o uso excessivo das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e o desempenho acadêmico.

“Descobriu-se, por exemplo, que ‘a simples proximidade de um aparelho celular era capaz de distrair os estudantes e provocar um impacto negativo na aprendizagem, em 14 países’. A Unesco aponta ainda que, além das interrupções imediatas no ensino e na aprendizagem, o uso de smartphones está associado a impactos negativos no bem-estar físico e mental e a uma maior suscetibilidade a riscos e danos on-line. E tudo isso afeta o desempenho acadêmico a longo prazo”, detalhou.

O parlamentar frisou também que, de acordo com o relatório da instituição internacional, “os riscos do excesso de tecnologia incluem a distração e a falta de interação humana, além da invasão de privacidade e a disseminação do ódio (através do cyberbullying)”.

“Por tudo isso é que se orienta extrema cautela na utilização desses aparelhos, além de uma melhor estruturação das escolas para aplicarem os meios tecnológicos que potencializam o ensino, estimulando a aprendizagem e a criatividade”, acrescentou.

O deputado disse ainda que o documento da Unesco enfatizou a importância do ensino presencial, pregando pela imprescindibilidade de sua manutenção mesmo diante da revolução digital em curso.

“O relatório indica que a tecnologia deve ser utilizada a serviço da Educação, numa visão centrada no ser humano, focada no processo da aprendizagem e não meramente em contribuições digitais, as quais não se traduzem em resultados eficazes. Muito pelo contrário. Já há um tempo, por exemplo, os testes de QI apontam que as novas gerações – dos chamados ‘nativos digitais’ – são menos inteligentes que as anteriores. Essa é uma tendência que foi documentada na Noruega, Dinamarca, Finlândia, Holanda, França etc”, ressaltou.

Finalizando seu discurso, o deputado salientou que “antes mesmo da divulgação do relatório diversos países já estavam limitando ou banindo o uso de smartphones nas instituições de ensino”.

“A França foi um dos primeiros, vedando os celulares em 2018, seguida pela Tasmânia, em 2019. Em julho deste ano, a Holanda anunciou uma proibição total que entrará em vigor em 2024, e a Finlândia aprovou uma lei no mesmo sentido. Nos Estados Unidos, em fevereiro, a Associação Nacional de Educação (NEA) citou um relatório de 2020 do Centro Nacional de Estatísticas da Educação que indicava que 76% das escolas do país já tinham proibições de celulares em vigor. Dessa forma, observamos que muitas escolas concordam com as recomendações da ONU, e o quadro no Brasil não é diferente. Muitas vezes falta um respaldo legal-governamental para legitimar as medidas restritivas internas dos colégios, a exemplo do nosso Estado. E é por isso que elaboramos o referido Projeto de Lei e estamos fazendo esta audiência pública na tarde de hoje”, concluiu.

Dando início aos discursos da Mesa dos Trabalhos, a psicóloga Débora Sampaio, mestre em Psicologia de adolescência e especialista em dependência tecnológica, falou que, da sua época de escola, ela lembra muito dos seus amigos, dos seus treinos e jogos de basquete, das brincadeiras na hora do recreio, das viagens de campo, ou seja, das experiências partilhadas e vivenciadas dentro do ambiente escolar.

“Eu me lembro das brincadeiras em sala de aula, dos professores, enfim, eu só tenho boas memórias. E hoje a gente tem tido uma escola diferente. Uma escola silenciosa na hora do intervalo. Não existe mais aquela gritaria. As filas não têm mais aquelas conversas, porque são crianças e adolescentes de uma geração ‘cabeça baixa’, que está o tempo inteiro olhando para o seu celular. E por quê? Porque isso causa dependência. Os dispositivos e as redes sociais foram criados para nos tornar dependentes, e estão conseguindo. Se nós, adultos, que já temos um cérebro maduro e plena capacidade de se autorregular, nos perdemos nisso tudo, imaginem as nossas crianças e adolescentes…”, frisou.

Segundo a psicóloga, a escola não deve ser um ambiente apenas de aprendizado cognitivo, mas também de sustentação afetiva e desenvolvimento de habilidades interpessoais, relacionais e socioemocionais.

“Nós temos visto diariamente o desgaste dos professores em sala de aula, que se cansam de pedir para os alunos guardarem seus celulares. E o fato é que, hoje, nós já estamos correndo atrás do prejuízo. O relatório da Unesco nos mostra que estamos vivendo uma ‘epidemia de distração’. A Neurociência já sinaliza comprometimentos nesta geração de crianças e adolescentes, apontando que seus cérebros já se desenvolvem de forma diferente. Também já há sinais de comprometimento de empatia, porque os algoritmos só nos oferecem o conteúdo que nos interessa. Então, eu não lido mais com pensamentos contrários aos meus, e isso leva à intolerância e à dificuldade de lidar com o diferente”, explicou.

De acordo com a especialista em Psicologia na Adolescência, o Brasil está muito atrasado nesse contexto, e o cenário ideal seria uma educação para a cidadania digital.

“As nossas crianças e adolescentes precisam entender que existem regras no mundo digital. E nós precisamos ensiná-los, mas nós adultos também estamos perdidos quanto a isso, porque é tudo muito novo. Então, o ideal é a mediação, a supervisão, a conscientização e a educação. Só que nós estamos diante de um cenário em que já temos que correr atrás do prejuízo. E, para isso, precisamos regulamentar algumas situações. A escola precisa ser o espaço da pausa e da desintoxicação, pois os nossos jovens já passam o dia inteiro diante das telas. Os próprios pais e toda a sociedade pedem por uma legislação, para que possamos colocar os limites e diminuir os prejuízos causados às nossas crianças e adolescentes”, destacou.

Em seguida, a psicóloga discorreu sobre as consequências mentais e físicas do uso excessivo do celular entre as crianças e adolescentes.

“Hoje nós temos inúmeros diagnósticos de déficit de atenção, que muitas vezes são decorrentes do uso desmedido do aparelho celular. Além disso, estudos mostram que, na última década, as taxas de depressão, ansiedade, problemas de imagem corporal, comportamentos suicidas e lesões auto-infligidas dispararam, principalmente na faixa de 10 a 14 anos. E o aumento dessas estatísticas se deu a partir de 2011, justamente quando os smartphones ganharam popularidade”, alertou.

Débora Sampaio citou ainda os problemas associados ao uso dos dispositivos celulares, elencados pela Associação Brasileira de Pediatria.
“Irritabilidade, ansiedade, depressão, transtornos de alimentação e autoimagem, sobrepeso e obesidade, anorexia, sedentarismo, bullying e cyberbullying, riscos de exposição à sexualidade, aumento de violência, abusos e fatalidades, TDAH, problemas visuais, transtornos de sono, transtornos posturais e musculoesqueléticos, problemas auditivos, questões ligadas a drogas. Enfim, estamos diante de um cenário que, infelizmente, é muito assustador, e nós precisamos assumir as rédeas de alguma maneira, para tentar construir um desenvolvimento mais saudável para nossas crianças e adolescentes”, enfatizou.

Por fim, a psicoterapeuta listou possíveis soluções para enfrentar a problemática.

“É preciso realizar uma formação continuada com os educadores, que ainda têm muito o que aprender sobre essa nova realidade; executar protocolos de intervenção; fazer campanhas de sensibilização com professores, alunos e familiares; planejar estratégias e atividades que façam os alunos refletirem sobre essa dependência das telas; estabelecer dias de detox etc. E nós precisamos, principalmente, fortalecer os vínculos. Precisamos, acima de tudo, trabalhar as relações humanas. É preciso trabalhar a socialização, a formação em grupo, olhar mais para o coletivo. Portanto, a gente tem, sim, uma geração com QI inferior; temos uma epidemia de distração; e temos uma geração com a saúde mental completamente adoecida. Por isso, nós precisamos fazer algo hoje, e a escola é o espaço que pode promover mudança, sustentação afetiva e dar apoio às famílias e a toda a sociedade”, finalizou.

Segundo o representante da Secretaria de Educação do Estado, João Maria Mendonça, este é um tema que a secretária Socorro Batista tem cobrado bastante da sua equipe, nos momentos formativos, nas jornadas pedagógicas e demais atividades da pasta.

“A nossa secretaria tem um setor específico para promover a paz e os direitos humanos, e em setembro nós realizamos um seminário estadual com a temática ‘Cidadania digital: um caminho para a cultura da paz’. Também temos uma parceria com o ITEP, no projeto ‘Perícia nas escolas’, que é um trabalho de conscientização. Além disso, recentemente nós capacitamos alguns profissionais através do curso de ‘Mediação de conflitos em tempos extremos’; também estamos trabalhando na construção dos protocolos junto às 16 diretorias regionais da Educação e nas unidades escolares; finalmente, eu lembro que nós criamos o Comitê Estadual por uma Cultura de Paz”, elencou.

Finalizando sua fala, João Maria Mendonça frisou o esforço da secretaria estadual para trabalhar em sintonia com as diretorias regionais.

“E esta audiência é fundamental, já que estamos aqui com diversos atores governamentais, representações da sociedade civil, pesquisadores e especialistas na temática, para encontrarmos e construirmos de forma democrática as legislações e diretrizes para o enfrentamento coletivo desses fenômenos que repercutem nas nossas escolas”, reforçou.

Membro da Secretaria Municipal de Educação de Natal, a professora Dianne Sena ressaltou que a escola tem um papel formativo, envolvendo um conjunto complexo de indivíduos, como professores, coordenadores, diretores, secretários e técnicos, os quais precisam de constante atualização e capacitação.

“Além disso, o ambiente escolar é regido por algumas regras que precisam ser seguidas. E, como fora da escola essas crianças e adolescentes fazem uso desses equipamentos móveis, que possibilitam o acesso à informação de maneira imediata e sem regramento, dentro dos colégios isso passa a ser um conflito”, destacou.

De acordo com a docente, recentemente a rede municipal de ensino adquiriu tablets para uso dos alunos, mas foi implementado um sistema de gerenciamento, limitando o acesso deles a determinados conteúdos e websites.

“Eu também quero chamar a atenção para a falta de espaços para interação entre os nossos estudantes. Cadê o lazer? Nós precisamos de políticas públicas que valorizem esses espaços. Hoje está tudo muito mais vertical do que horizontal. Portanto, eu acho que a solução passa basicamente por capacitação e melhoria dos espaços dentro das escolas, com atividades físicas, artes visuais, música, teatro, dança. Eu acredito plenamente que, melhorando esses pontos, nós ofereceremos algo que faça os nossos alunos saírem dessas telas que tanto os adoecem”, enfatizou.

Na sequência, Luana Reis Neta, membro do Conselho Regional de Psicologia, salientou que discutir sobre o referido assunto é relevante e necessário, diante dos dados da Unesco e de tudo que já foi falado na audiência.

“É preciso pensar em formas melhores de se viver nesse mundo tecnológico em que estamos. É preciso pensar num ambiente escolar que propicie as trocas de experiências e o estreitamento das relações. Porque não adianta a gente pontuar a necessidade de sair das telas se cada vez temos menos espaços que auxiliem essa saída do mundo on-line. Todos os dias nós temos uma rede social nova, uma trend nova, um aplicativo novo… não dá para remar contra a maré. O que precisamos fazer é achar uma forma de conviver com esses dois mundos, achar um equilíbrio”, opinou.

De acordo com o Secretário Municipal de Educação de Parnamirim, Gildásio Figueredo, esse debate também já foi iniciado com os 26 mil alunos das 67 escolas do município.

“O projeto do deputado Hermano deve servir para balizar todos os municípios do Estado. E, para isso, a contribuição dos especialistas tem importância fundamental, pois o controle da utilização do celular deve acontecer de forma consistente e embasada em dados científicos”, disse.

Por fim, a coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (SINTE/RN), Fátima Cardoso, utilizou sua fala para refletir sobre a sociedade de consumo em que vivemos.

“Essa sociedade nos empurra a possuir, a todo momento, o objeto, a ferramenta ou o que está no mercado, e isso tem levado a um conflito de gerações. O maior estudioso do Brasil no assunto fala que esse processo de consumo está levando a uma total desumanização do nosso povo, que tem produzido esse distanciamento pela nova lógica individual. Daí a falta que sentimos, no intervalo das escolas, daquelas brincadeiras, algazarras e até das brigas que levam os estudantes para a coordenação. A gente sente essa falta, e parece que vamos sentir cada vez mais, se nada for feito”, salientou, preocupada.

Para Fátima Cardoso, a questão do uso dos celulares nas instituições de ensino deve ser debatida com a família e a sociedade como um todo.

“A partir do momento em que temos essa vulnerabilidade exposta, a gente precisa debater o tema. Daí a importância desta audiência, para que a sociedade possa refletir sobre o seu comportamento de consumo e as suas consequências na vida e no aprendizado das nossas crianças e adolescentes”, concluiu.

Também estiveram presentes ao debate representantes de escolas estaduais e municipais, de instituições de ensino privadas, da Universidade Federal do RN, do Conselho Regional de Psiquiatria e do Ministério Público, além de estudantes e seus familiares.

ÁLBUM DE FOTOS

DESTAQUE

Presidente do Solidariedade, Eurípedes Júnior se entrega à PF após 4 dias foragido

Publicado

em

O presidente do Solidariedade, Eurípedes Gomes Júnior, se apresentou na superintendência da Polícia Federal, em Brasília, na tarde deste sábado (15). Ele havia sido incluído na lista de divisão vermelha da Interpol.

Eurípedes era considerado foragido pela Polícia Federal. Ele foi alvo de uma operação da PF contra uma suposta organização criminosa responsável por desviar recursos do fundo partidário e eleitoral nas eleições de 2022. Os valores seriam destinados ao extinto partido Pros, que foi incorporado ao Solidariedade.

O presidente do Solidariedade ficará na sede da PF aguardando vaga no sistema prisional. A informação foi confirmada ao UOL pela assessoria da PF.

Há dois dias ele havia sido incluído na lista vermelha da Interpol. A ação funciona como um alerta e permite a prisão do foragido em um país estrangeiro.

Desvio de R$ 36 milhões é investigado, segundo a PF

A apuração teve início a partir de denúncia de um presidente do partido, cujo nome não foi divulgado pela corporação.

A operação foi batizada de Fundo do Poço. A Justiça Eleitoral do DF determinou o bloqueio e indisponibilidade de R$ 36 milhões e o sequestro judicial de 33 imóveis.

Investigação apontou organização criminosa “estruturalmente ordenada”, informou a PF. O objetivo era desviar e se apropriar de recursos do Fundo Partidário e Eleitoral, usando candidaturas laranjas, superfaturamento de serviços de consultoria jurídica e desvios de recursos partidários destinadas à Fundação de Ordem Social, fundação do partido.

Quem é Eurípedes

Eurípedes tem 49 anos e foi eleito vereador pelo antigo PSL, em 2008, no município de Planaltina de Goiás. Mais tarde, em 2014, foi candidato a deputado federal e ficou com a cadeira de suplente — com quase 73 mil votos.

O político fundou também o Pros em 2013. Antes de ser incorporado ao Solidariedade, o partido viveu uma disputa pelo comando — Eurípedes chegou a ser destituído da presidência da sigla e foi suspenso em 2020.

Ele retomou ao cargo em agosto de 2022 após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Nesse período, foi acusado de desviar recursos dos fundos eleitoral e partidário, além de lavagem de dinheiro. O Pros foi incorporado ao Solidariedade em fevereiro de 2023.

UOL

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Enem 2024 recebe mais de 5 milhões de inscritos e supera marca da edição anterior

Publicado

em

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 recebeu 5.055.699 inscrições, um aumento de 8% em relação à edição do ano passado. A informação foi confirmada pelo ministro da Educação, Camilo Santana, neste sábado. As inscrições encerram na sexta-feira e a prova será aplicada nos dias 3 e 10 de novembro.

Além disso, o ministro também informou que a partir das 9h deste domingo, as inscrições para os estudantes do Rio Grande do Sul serão reabertas, por conta da calamidade pública no estado em decorrência das enchentes. O sistema ficará aberto entre 16 e 21 de junho.

O Ministério da Educação (MEC) ainda estuda um novo calendário para esse público, que também terá a isenção da taxa de inscrição garantida. A gratuidade da taxa é válida, inclusive, caso o estudante tenha tido a justificativa de ausência reprovada na edição de 2023.

O ministro da Educação informou que a avaliação sobre possíveis mudanças na data de aplicação serão feitas oportunamente, a depender da evolução da situação da região.

Calendário do Enem 2024

O Globo

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Chuvas deixam 33 famílias fora de casa em Natal; Prefeitura monta abrigo em escola

Publicado

em

As fortes chuvas que caíram em Natal nesta quinta-feira (13) deixaram novamente famílias desabrigadas. Segundo a Prefeitura do Natal, quatro lagoas de captação transbordaram, e as águas invadiram as casas de moradores na Zona Norte de Natal.

Ao todo, 350 famílias foram afetadas com a água em suas casas.

Desse total, 33 famílias tiveram que sair de casa e estão desabrigadas. A prefeitura disponibilizou um CMEI para abrigar as pessoas, mas elas preferiram ficar em na Escola Estadual Dom Adelino Dantas, localizada ao lado da lagoa do Santarém.

A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) informou que está prestando apoio às famílias, com kits de higiene e dormitório, além de água potável.

Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), choveu 100 mm em Natal nas 24 horas entre o início da manhã de quinta (13) e o início da manhã desta sexta (14), o que ocasionou o transbordo das lagoas, além de diversos pontos de alagamento espalhados pela cidade.

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Professora Nilda e Kátia Pires se encontram

Publicado

em

Um encontro ocorrido neste sábado (15) promete movimentar as articulações políticas em Parnamirim. Professora Nilda esteve reunida com a vice-prefeita Kátia Pires, ambas pré-candidatas a prefeita. O encontro foi testemunho pelo presidente do União Brasil, ex-senador José Agripino, e pelo deputado estadual Kléber Rodrigues. A imagem foi publicada por José Agripino em seu perfil no Instagram.

A informação é de que foi uma manhã de boas conversas e de que naturalmente a pauta foi uma só: Parnamirim. Professora Nilda vem liderando todas as pesquisas até o momento e a união com Kátia poderá representar o principal fato novo na política parnamirinense.

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Pelo menos 10 municípios do RN atingem meta de imunização de crianças contra poliomielite; veja lista

Publicado

em

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite – a paralisia infantil – foi encerrada nesta sexta-feira (14) com uma cobertura abaixo da esperada. A meta dos estados e municípios era vacinar 95% das crianças abaixo dos 5 anos de idade, mas apenas 10,5% foram imunizadas.

Segundo os dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde até a manhã deste sábado (15), o Rio Grande do Norte foi o estado com maior número de municípios com meta atingida: 10, que representam cerca de 6% das 167 cidades potiguares. A campanha começou no dia 26 de maio.

O estado também ficou em segundo no ranking entre as unidades da federação com maior cobertura: 30,56% das crianças do estado foram vacinadas. Apenas o Espírito Santo vacinou um percentual maior da população (33,16%).

De acordo com as estimativas federais, o público-alvo da campanha era de 167,7 mil pessoas no Rio Grande do Norte. Porém, apenas 51,2 mil crianças foram vacinadas.

Até a manhã da última segunda-feira (10), no início da última semana da campanha, o RN tinha registrado apenas 17% de cobertura vacinal contra a poliomielite.

O estado ainda teve outros cinco municípios com cobertura acima dos 90%.

Por outro lado, segundo os dados do Ministério da Saúde, a capital potiguar, Natal, vacinou apenas 5,74% do seu público alvo, na campanha – o segundo menor percentual entre os municípios do estado.

Em Mossoró, segunda maior cidade potiguar, a cobertura foi de 20%. Em Parnamirim, a cobertura foi de 19,22%.

A poliomielite é uma doença causada por vírus que pode infectar crianças e adultos. Em casos graves, atinge o sistema nervoso central. A vacina é apontada como única forma de evitar a doença.

“A gente sabe que existe uma negativa das vacinas hoje em dia. Outro fator é a não identificação da doença. Os pais atuais são de uma geração que não viu pessoas com paralisia, que não teve acesso a pessoas doentes”, considerou Diana Rego, coordenadora de vigilância em saúde da Secretaria Estadual de Saúde, na última segunda (10), ao explicar o motivo para a baixa cobertura vacinal.

Ainda de acordo com ela, os municípios que mais vacinaram foram aqueles que realizaram busca ativa pelas crianças.

g1 RN

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

RN: fim de semana deve ser marcado por sol e pancadas de chuva; confira

Publicado

em

O fim de semana deve ser marcado por sol e pancadas de chuva na maior parte das regiões do Rio Grande do Norte. Em Natal, a previsão é de sol com muitas nuvens durante este sábado (15), com períodos nublados e chuva a qualquer hora. Já no domingo (16), o esperado é um tempo chuvoso pela manhã, além de aberturas de sol à tarde e pancadas de chuva. A temperatura alterna entre a mínima de 23 ºC e a máxima pode chegar a 29 ºC.

Em Mossoró, região Oeste do Estado, o sábado deve ser marcado por céu aberto e aumento de nuvens pela manhã, enquanto à tarde podem ocorrer pancadas de chuva. No domingo, a previsão é semelhante, com exceção da noite em que o tempo deve ficar firme. A mínima pode cair até 22 ºC e a máxima chegar a 33 ºC.

No Seridó Potiguar, o tempo em Currais Novos deve ser de sol e aumento de nuvens na manhã deste sábado, somado a pancadas de chuva à tarde, com tempo voltando a ficar aberto à noite. No domingo, a previsão segue a mesma. A temperatura oscila entre 20 ºC e 31 ºC.

Em Pau dos Ferros, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte, a expectativa para o sábado é de sol com algumas nuvens, além de chuvas rápidas durante o dia e à noite. Já no domingo, a previsão aponta para sol o dia todo, com muitas nuvens e pancadas de chuva de manhã e à noite. A temperatura pode chegar a 34 ºC e a mínima a 23 ºC.

Tribuna do Norte

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Brasil está pronto para acordo Mercosul e União Europeia, diz Lula

Publicado

em

No último dia da visita oficial à Itália, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou, em uma entrevista coletiva à imprensa neste sábado (15), que o Brasil está pronto para assinar o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. Segundo ele, o acordo agora só depende de o bloco europeu passar pelo período de eleições da Assembleia Nacional na França, antecipadas para o final de junho, após a dissolução do Parlamento pelo presidente Emmanuel Macron.

“Estamos certos de que o acordo será benéfico para a América do Sul, Mercosul e para os empresários e os governos da União Europeia.”

O tema foi tratado com a presidenta da Comissão Europeia, Ursula Gertrud von der Leyen, durante a estada do presidente Lula na região da Puglia, onde participou da cúpula do G7, grupo dos países mais ricos.

O presidente também disse que voltou a tratar com as lideranças europeias sobre a proposta de taxação dos super-ricos, que cria uma taxa global mínima de 2% sobre a riqueza dos bilionários, que atingiria apenas cerca de 3 mil pessoas no mundo. “Eu convidei todos para entrarem na briga contra a desigualdade, contra a fome e contra a pobreza, não é possível que você tenha meia dúzia de pessoas que tenha mais fortuna que o PIB [Produto Interno Bruto] da Inglaterra, da Espanha, de Portugal e da Alemanha juntos.”

Lula também voltou a defender uma reforma na governança global, que tem marcado a atual presidência no G20, baseada na inclusão social e na luta contra a fome e a pobreza mundial. Ele convidou os lideres a participarem do lançamento do Programa Nacional de Combate à Fome e a Pobreza, em julho, no Rio de Janeiro.

De acordo com o presidente, é necessário que os empresários europeus aumentem o comércio exterior para melhorar o fluxo na balança comercial. “É preciso aumentar a rentabilidade de cada país, o comércio exterior, o fluxo na balança comercial e quem trata disso é empresário, não é governo. O governo só abre a porta, mas quem vai fazer negócio são os empresários”, afirmou.

Lula disse que os líderes europeus se mostraram flexíveis sobre a necessidade de mudanças na governança internacional, inclusive com a retomada da Organização Mundial do Comércio (OMC) e a inserção da China no grupo. “Nós nunca andamos tanto no caminho certo como estamos andando agora sobre a necessidade de mudança na governança mundial, em todos os aspectos, desde a modificação do Conselho de Segurança e a participação de vários continentes, até a questão do funcionamento das Instituições da Bretton Woods.”

Outro tema alinhado ao debate sobre transição energética, que também é prioritário para o Brasil, segundo Lula, é a utilização dos mateiras críticos, na produção de minerais. O presidente destacou que os países mais ricos estão dispostos a ajudar os países que têm esses minerais, para que o beneficiamento seja feito no país de origem, para eles comprarem pagando o valor agregado. “É uma inovação muito grande e isso é unânime no G7. Vai ajudar muito o Brasil, que tem um território muito grande e muitos minerais e, sobretudo, os países africanos, porque terão que financiar um processo de industrialização”, disse.

Embora não tenha tratado em discurso sobre a guerra entre Israel e o Hamas, durante a coletiva o presidente falou que a inflexibilidade do governo israelense dificulta o diálogo pela paz. “O primeiro-ministro de Israel [Benjamin Netanyahu] não quer resolver o problema, ele quer aniquilar os palestinos.”

O presidente reiterou a defesa brasileira por uma mudança no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). “Só será resolvido o conflito no Oriente Médio, entre o governo de Israel e o povo palestino o dia que a ONU tiver força para implementar a decisão que marcou o território em 1967 e deixar os palestinos construírem a sua pátria livremente e viver harmonicamente com o povo judeu.”

Lula também reforçou em reunião com a presidenta da Suíça, Viola Amherd, que não iria participar de uma reunião neste final de semana para tratar sobre uma solução para a guerra entre a Rússia e a Ucrânia. Segundo o presidente, o governo brasileiro e o presidente da República Popular da China, Xi Jinping, trabalham em uma proposta de conciliação pela paz. “Estamos propondo que haja uma negociação efetiva, que a gente coloque a Rússia e o [Volodymyr] Zelensky na mesa e vamos ver se é possível convencê-los de que a paz trará melhor resultado do que a guerra.”

Sobre o papel das Nações Unidas, o presidente afirmou que considera que a ONU tem demonstrado fragilidade com os cenários de guerra na Ucrânia e na Faixa de Gaza, mas não acredita que haja uma mudança imediata no Conselho de Segurança até, por exemplo, a cúpula do G20, em novembro, no Brasil. “É aquele negócio, quem chegou primeiro na festa quer ficar e não quer dar o lugar para o outro.”

O presidente falou ainda sobre o encontro com a primeira-ministra da Itália Giorgia Meloni, anfitriã da cúpula dos países mais ricos, no qual destacou a relação entre os dois países e a convidou a visitar o país com maior número de italianos fora da Itália. “Eu tentei mostrar para ela o histórico da relação entre Brasil e Itália e a importância de ela ter contato com os quase 230 mil italianos que moram no Brasil, são quase 1,4 mil empresas que investem no Brasil e geram mais 150 mil empregos”, destacou.

Agência Brasil

Fonte: Blog Jair Sampaio

Continue lendo

DESTAQUE

Voltando a assembleia Vivaldo Costa volta pela sua história e a força da sua família   

Publicado

em

Vamos falar dentro da realidade dos fatos.

A volta de Vivaldo Costa a assembleia está muito próxima de acontecer, e isso é muito bom, para Caicó e para o Seridó.

Para seu retorno a assembleia, Vivaldo Costa vai contar com sua história política. História essa de décadas, dedicadas ao povo do Seridó e do Rio Grande do Norte, tem também a força da sua família nas articulações.

A família Costa, tem sua história e seu espólio eleitoral em Caicó construída há décadas e não em poucos anos.  Para refrescar memórias, a família Costa, tem o ex-prefeito de Caicó e ex-deputado estadual Dadá Costa, o ex-prefeito Bibi Costa, advogados, médicos, juiz federal , desembargador. Conselheiro do TCE. Uma família grande e ótimos serviços prestados a Caicó e ao estado.

As articulações

Vivaldo não será mais candidato (Não ao legislativo), esse é um dos acordos, deixando seu espólio eleitoral para ser disputado por votos que ele vai ter, para seu retorno ao legislativo. Exemplos, Nelter Queiroz, Francisco do PT, Neilton Diógenes e Ezequiel Ferreira, esse último vem trabalhando nas articulações.

Na realidade dos fatos.

A verdade, verdadeira é essa.

O retorno de Vivaldo a assembléia, se deve a sua história política e a força da sua família.

Por Roberto Flávio

Continue lendo

DESTAQUE

O QUE ESSES TRÊS PREFEITOS DA REGIÃO SERIDÓ TEM EM COMUM ALÉM DO EXCELENTE TRABAHLHO QUE DESENVOLVEM EM SEUS MUNICÍPIOS? NENHUM AINDA TEM ADVERSÁRIOS DEFINIDOS FALTANDO 2 MESES PARA O INÍCIO DAS ELEIÇÕES.

Publicado

em

As cidades de Acari, São José do Seridó e Cruzeta.  que tem a frente do poder executivo respectivamente os prefeitos Fernandinho, Jackson Dantas e Joaquim de Medeirinho. que por sinal os três tem uma grande aprovação popular de suas gestões. também tem algo mais em comum, e que até o presente momento nenhum dos três prefeitos conhece de fato seus adversários para as eleições que se aproxima , fato inédito na região, e só falta dois meses para encerrar os prazos das Convenções e se até lá não aparecer esses nomes teremos eleições por W.O só com um concorrente,  vamos aguardar cenas dos próximos capítulos,  pra ver se aparece esses nomes .

Continue lendo

DESTAQUE

PARELHAS OPOSIÇÃO TENTA SE ORGANIZAR PARA ENFRENTAR DR. TIAGO QUE TEM MAIS DE 80% DE APROVAÇÃO POPULAR E LIDERA TODAS AS PESQUISAS DE OPINIÃO RELALIZADA ATÉ O MOMENTO NO MUNICÍPIO

Publicado

em

Em Parelhas nos últimos dias a oposição parece começar a definir a chapa para enfrentar o atual prefeito Dr. Tiago Almeida, com um certo atraso até para se fazer uma pré campanha, o grupo de oposição anunciou como pré candidato a prefeito Zequinha , provavelmente com  Canindé Moreno como Vice , os dois tem a missão nada fácil de enfrentar o atual prefeito Dr. Tiago que tem uma aprovação popular de mais de 80 % dos parelhenses e  vem muito forte para seu projeto de reeleição. Nas bulandeiras políticas do município se comenta que Dr . Tiago deverá se reeleger até com expressiva votação,  mas política é política e o resultado só sai quando abrir as urnas

Continue lendo

Populares