Foto: Divulgação

Servidores militares estaduais realizaram nesta segunda-feira (18), um dia sem diária operacional seguido por grande mobilização pela valorização profissional em frente ao Centro Administrativo.

O encontro reuniu Policiais Militares e Bombeiros Militares da ativa, reserva e pensionistas de todo o Estado, que pedem a recomposição salarial pelas perdas dos anos anteriores que, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), já atingem 42%.

Ainda na tarde desta segunda, entidades representativas foram recebidas pelo Secretário de Administração do Estado, Pedro Lopes, que abriu uma mesa de negociação e apresentou uma proposta de adequação de carreira, que prevê um reajuste de 6,62% a ser implantado em duas parcelas: abril de 2025 e abril de 2026, na proporção de 50% cada uma, além da implantação do IPCA, a partir de abril de 2025.

O secretário propôs ainda o envio do projeto de lei de adequação salarial de todas as categorias, limitada a recomposição salarial de 2023, que ocorrerá a partir de novembro 2024, se o governo atestar que no exercicio de 2025 a arrecadação de ICMS vai manter o nível para uma alíquota modal de 20%.

A proposta não foi aceita pela categoria, que pede um reajuste de, no mínimo, 35% para os ativos, inativos e pensionistas, até dezembro de 2026. Os representantes das entidades também pleitearam uma primeira implantação ainda no ano de 2024.

A proposta dos servidores da segurança pública será analisada pelo governo e uma nova reunião acontecerá na próxima segunda-feira (25) às 15h, para continuidade das negociações. Na ocasião, a categoria suspende as diárias operacionais e realiza nova mobilização.

Para a presidente a Associação dos Subtenentes e Sargentos, Policiais e Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte (ASSPMBMRN), Márcia Carvalho: “a negociação só foi possível graças a presença significativa dos profissionais, que se mobilizaram em todo o Estado e suspenderam a diária operacional, causando um verdadeiro impacto no policiamento”, frisou. A estimativa é que aproximadamente 500 servidores da segurança pública estiveram presentes no ato.

Participaram da mobilização a Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), Associação dos Oficiais Militares Estaduais do RN (ASSOFME), Associação dos Praças da Polícia Militar da Região Agreste do Estado do RN (ASSPRA RN),  Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar/RN (ACS-PM/RN), Associação dos Bombeiros Militares do RN (ABMRN), Associação de Praças e Bombeiros Militares do Seridó (APBMS), Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró (APRAM), Associação dos Policiais Inativos e Pensionistas do RN (ASPIPERN), e Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Alto Oeste do RN (APRORN).

_Assessoria ASSPMBMRN_